Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Prevenção das Dependências - Art of Counseling

Prevenção significa: Prevenir, Adiar e Reduzir o abuso de substâncias psicoactivas geradoras dependência crónica, progressiva e fatal.

Prevenção das Dependências - Art of Counseling

Prevenção significa: Prevenir, Adiar e Reduzir o abuso de substâncias psicoactivas geradoras dependência crónica, progressiva e fatal.

Egocentrismo

pub 40.png

Quando permitimos que o ego não interfira nas decisões somos capazes de feitos extraordinarios de uma nobreza fantástica.

A importância dos relacionamentos

5c7a0b7b5bc835bb0473ec870455f9a3.jpg

Dica arte bem viver nº 168

Olá,

7 Questões para reflectir sobre a forma com se relaciona com os outros

Seres sociais - A importância dos relacionamentos.

  1. Somos dependentes dos relacionamentos uns com os outros, nesse sentido, a forma de reforçar os vínculos é através da comunicação. Quando conseguimos comunicar e gerar sintonia com outra pessoa esse feito pode ser considerado uma verdadeira vitória porque reforça a necessidade de pertencer versus a rejeição. Comunicar é escutar aquilo que o outro diz (conteúdo) e aquilo que ele quer dizer (significado).

 

  1. Se detestamos que os outros invadam a nossa privacidade e/ou questionem a nossa integridade através de intrigas, boatos e calunias porque é que fazemos a mesma coisa? Ao contrário daquilo que você pode pensar desenvolvemos a nossa consciência à medida que adquirimos a consciência do outro.

 

  1. O amor é o principal vínculo do qual dependemos a fim de pertencer e sentirmos segurança – porto seguro. O amor ou a rejeição (do amor) podem revelar o melhor e/ ou pior do ser humano. Amar o outro, sem o devido amor-próprio, revela-se reconfortante mas desprovido de honestidade, intimidade e de compromisso. Apesar de muito se dizer e escrever, muitas questões importantes sobre o amor ainda permanecem ocultas.

 

  1. Duas das características que mais admiramos no outro são a coragem e a honestidade.

 

  1. Desde o nível mais básico ao mais complexo, da nossa consciência, dependemos do amor a fim de evoluirmos. O amor não se resume a um sentimento, é um fenómeno muito mais complexo, maravilhoso e misterioso. São um conjunto de variações de energias da natureza indispensáveis para uma vida plena.

 

  1. Quando conseguimos partilhar alguns dos nossos problemas existênciais com as outras pessoas, ficamos perplexos porque na realidade o nosso problema não é único. Foi antes, porque decidimos esconde-lo e a vergonha assumiu diversos significados disfuncionais na nossa mente confusa. Quando partilhamos os sentimentos dolorosos descobrimos que algumas pessoas também se confrontam com sentimentos idênticos. Se houvesse mais empatia a complexidade dos relacionamentos de intimidade seria menos angustiante.

 

  1. As pessoas mais felizes gostam de pessoas, seja feliz.

 

Exclusivamente para si, uma excelente semana.

 

Cumprimentos

 

Comentário: Sabia que a Dica Arte de Bem-Viver começou com uma "brincadeira" para os amigos, em Abril de 2011? Atualmente é enviada para mais de 500 pessoas e vários países de expressão portuguesa (Portugal, Angola, Moçambique e Brasil) e para os Estados Unidos da América. À data deste post vai na sua 252ª publicação. Caso deseje receber a Dica Arte Bem-Viver basta enviar um email para joaoalexx@sapo.pt. No assunto da mensagem escreva: Dica Arte Bem-Viver. Todos os dados são confidenciais. É grátis.

 

 

Pontes e vínculos resilientes

pub 39.png

Se queremos ser felizes não podemos construir barreiras intransponiveis, precisamos de construir pontes e vínculos resilientes

Gestão de conflitos

pub 37.jpg

Cometer erros é Ok, mas podemos agravar a situação quandos os justificamos com mentiras.

 

Mapas desatualizados são crenças retrogradas

pub 36.jpg

Precisamos de rever os mapas segundo os quais construimos as rotinas e habitos. Peça feedback.

 

135ª Dica Arte Bem Viver

images (2).jpg

Olá,

De acordo com a minha experiência profissional de duas décadas posso assegurar que os seres humanos evitam o conflito e fogem dos problemas. Qualquer actividade, associada a problemas e/ou que provoque sensações desagradáveis, que exige esforço mental é evitada. Talvez por isso, ficamos bloqueados, perante a possibilidade de desafiar o estatuto e o sistema de crenças que são disfuncionais. Isto é, se algo se revela desconfortável, mas familiar, acabamos por aceitar, conformados, em vez de desafiar o medo do desconhecido. Não é por acaso que a «lei do menor esforço» se tornou uma lei.

Adoptamos o conformismo, quando isso implica desafiar a nossa zona de conforto, refiro-me ao auto conhecimento e ao desenvolvimento pessoal. Considero que o conformismo afecta, negativamente, um número considerável de pessoas que permanecem cristalizadas em dogmas, modas e tradições ultrapassados. Na prática, essas pessoas aceitam um conjunto de princípios, ideias, instituídas por outras pessoas, que até consideram desfavorável, sem questionar ou por em causa. Por exemplo, podemos reportar à actual crise que atravessamos onde o Dr. Daniel Kahneman, vencedor do prémio Nobel de economia, afirma “Uma das lições da crise financeira é que há períodos em que a concorrência, entre especialistas e entre organizações, cria poderosas forças que favorecem uma cegueira colectiva ao risco e à incerteza.”

O conformismo individual é abdicarmos das nossas próprias ideias e convicções, e seguirmos a “cegueira colectiva” competindo pelo estatuto, sucesso e o poder. A pressão social e económica assegura-nos, falsamente, que estamos seguros. Neste frenesim, desistimos da nossa identidade, do eu verdadeiro, em prol do sucesso e do estatuto social. Ficamos confinados ao ego, criando assim, uma falsa sensação de confiança.

  • Abdique do conformismo, mesmo que isso implique conflito. Na prática, pode significar que você é aceite, ou não, por aquilo que pensa e defende. Possui ideias e convicções próprias.
  • Pense pela sua própria cabeça, reforçado pelas suas convicções, e acrescente algo, com as ideias dos outros. Isso significa abertura à discussão, em vez de agir mediante ideias (disfuncionais) instituídas por outros.
  • Reforce a sua identidade: Escute os seus sentimentos, expresse as suas ambições, siga as suas motivações, concretize os seus sonhos, seja persistente com os objectivos, acredite na sua intuição e seja curioso/a com o mundo à sua volta.
  • Aquele que ambiciona grandes recompensas, ao nível do seu desenvolvimento pessoal, precisa de se sujeitar a grandes riscos.

Seja um/a inconformado/a no seu desenvolvimento pessoal. Votos de uma excelente semana.

Cumprimentos

Comentário: Sabia que a Dica Arte de Bem-Viver começou com uma "brincadeira" para os amigos, em Abril de 2011? Atualmente é enviada para mais de 500 pessoas e vários países de expressão portuguesa (Portugal, Angola, Moçambique e Brasil) e para os Estados Unidos da América. À data deste post vai na sua 250ª publicação. Caso deseje receber a Dica Arte Bem-Viver basta enviar um email para joaoalexx@sapo.pt. No assunto da mensagem escreva: Dica Arte Bem-Viver. Todos os dados são confidenciais. É grátis.

É mais apelativo encontrar culpados do que soluções para os problemas

pub 35.jpg

Desde certa altura da vida, fomos impulsionados para encontrar defeitos nos outros e foi exatamente aquilo que encontramos.

O amor não tem prazo de validade

pub 33.jpg

Ao longo da vida do ser humano, o amor não tem um prazo de validade devido à sua capacidade em sonhar com o amor.