Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Prevenção das Dependências - Art of Counseling

Prevenção significa: Prevenir, Adiar e Reduzir os consumos de substâncias geradoras de abuso, dependência crónica, progressiva e fatal.

Prevenção das Dependências - Art of Counseling

Prevenção significa: Prevenir, Adiar e Reduzir os consumos de substâncias geradoras de abuso, dependência crónica, progressiva e fatal.

Podemos fechar os olhos, se acontecer algo grave não é uma questão de sorte e/ou azar


Durante uma pesquisa na Internet deparei com uma realidade constrangedora relacionada com a organização de um evento direccionado para os jovens Portugueses. Ao visitar o site reparei que um dos patrocinadores é a marca de uma determinada cerveja portuguesa, entre outras empresas e instituições destaca-se também o apoio da Presidência da Republica.

 

Vivo numa sociedade que atravessa uma crise de valores morais, (des)respeito pelas crianças, jovens e (des) respeito pelos direitos humanos (democracia). Como profissional, blogger e pai determinado a gerar e a gerir o potencial do meu filhote, sinto que tenho uma obrigação acrescida de fazer perguntas e colocar questões sobre determinados assuntos que considero graves e que na minha perspectiva aparentam servir os interesses de grupos económicos (Industria poderosa).

 

Vivemos numa sociedade que promove/permite o consumo e o abuso do alcool, a publicidade e o marketing agressivo (ex. desporto) e resignada "fecha os olhos" à Lei que condescendentes sobre os jovens com 16 anos estejam "livres" de consumir álcool. Gostaria de me destacar desse grupo resignado, não me identificando com esta permissividade, apatia e negação.

 

O que fazem os jovens de 16 anos? Quais as características de um jovem de 16 anos? O que pode acontecer (risco) se um jovem de 16 anos inicia, com amigos, os consumos regulares de álcool? Quais os estudos científicos, os profissionais de saúde e a sociedade (pensante e bípede) que garante que os jovens são "livres" de consumir, e se desejarem, de abusar do alcool, aos 16 anos?

 

Trabalho com indivíduos que são dependentes do álcool (há 20, 30 anos) e é uma realidade extremamente dolorosa. Convido qualquer cidadão a visitar os centros, instituições e lares onde vivem indivíduos que abusem e sejam dependentes do álcool. Não fujam porque são pessoas, não um "vírus".

 

Os textos que apresento a seguir, integralmente, são um conjunto de mails que enviei e recebi da Organização  do Luso 2010. Apelo somente a uma leitura reflexiva e construtiva. Se quiser comentar, está convidado.

 

Ex mos Srs
venho por este meio felicita-los por este tipo de evento direccionado para os Jovens Portugueses - O LUSO2010.

Ao visitar o vosso site na Internet deparei com uma situação anómala e despropositada reveladora da influencia da Industria do Álcool, em Portugal.
Gostaria que respondessem a estas questões, se possível.
1. Como é que uma cervejeira aparece a apoiar um evento deste tipo - cujos participantes são jovens?

 

Como sabem o Alcool é uma droga licita. O Alcoolismo é um problema de saúde publica em Portugal, isto é revelador que somos uma cultura que bebe. 2. Na vossa opinião, consideram  que ao divulgarem e receberem apoios da cervejeira (Industria poderosa do Alcool) estão a contribuir, directa e indirectamente, para o consumo de bebidas alcoólicas pelos jovens portugueses (técnicas agressivas de marketing, de publicidade, e promoção do consumo de bebidas alcoólicas - fidelização à marca)?

 

Já devem ter ouvido falar sobre o fenómeno (Binge-drinking - Bd) que atinge os jovens, em especial, aqueles que consomem bebidas alcoólicas. Binge-drinking ocorre quando se consome álcool cujo intuito é a intoxicação. Nos homens, o numero de bebidas no Bd, é de 5 ou mais bebidas - seguidas umas às outras e nas mulheres o Bd é de 4 ou mais bebidas seguidas. O Bd pode ocorrer durante vários dias sucessivos ( ex. festas, festivais de musica, eventos sociais, grupo de pares).

 

3. Na vossa opinião, consideram que podem estar a negligenciar este fenómeno social (entre jovens e adultos) ao colaborarem e receberem apoio da Industria poderosa do Alcool?

Tal como este evento - Luso 2010, sou um profissional que se dedica com compromisso, paixão e profissionalismo às pessoas, aos jovens portugueses, em especial (área da Prevenção das Dependências).

 

Desde já faço votos que o Luso 2010 seja um sucesso, à parte de serem uma organização, que colabora com a Industria poderosa do Alcool.

Aguardo uma resposta a este email, tão breve quanto possível.

Os meus cumprimentos
João Alexandre de Sousa Rodrigues
Conselheiro em Comportamentos Adictivos
(Addiction Counselor)

 

Resposta:

 

"Caro João,

Antes de mais agradecemos e respeitamos a opinião que partilhou connosco relativamente à problemática do alcoolismo. Compreendemos a sua perspectiva e preocupação com certeza fruto, em parte, da sua experiência profissional.

 

Concordo plenamente consigo que o consumo de álcool nos jovens é sem duvida um problema sério, não só em Portugal mas também aqui no Reino Unido. E sem dúvida que o fenómeno do binge drinking é bastante preocupante e poderá ter inclusivamente consequências bastante graves. Tal como o João, também eu no decorrer da minha experiência profissional lido com as consequências crónicas do alcoolismo, como as cirroses e os traumas resultantes de acidentes de viação sob o efeito de álcool.

 

No entanto a questão preocupante não se prende com o consumo de álcool mas sim com o consumo exagerado de álcool . Como deve saber, o consumo de álcool em quantidades moderadas e, friso, em quantidades moderadas, é inclusivamente protector de doenças cardiovasculares como apontado por vários estudos, inclusivamente o Framingham Heart Study.

 

Concordo consigo também quando se refere ao marketing agressivo por parte de várias empresas mas penso que a preocupação aqui prende-se essencialmente com as faixas etárias mais influenciáveis na iniciação do consumo de bebidas alcoólicas, que não acho que seja o caso da população que frequentará este evento.

 

Para além disso a empresa por detrás da Sagres também apresenta outros produtos como as Águas Luso. Inclusivamente, a Sagres apresenta várias variantes nomeadamente a Sagres Zero, cerveja sem álcool, que apoia a selecção Portuguesa.

 

Não considero que poder contar com o patrocínio desta empresa influenciará o consumo de álcool por parte dos nossos participantes. A Sagres representa um produto de identificação nacional, como o Vinho do Porto e os pastéis de nata, e daí acharmos pertinente a sua inclusão como patrocinador de um evento de Portugueses fora de Portugal. Não consideramos no entanto que o seu patrocínio vá incentivar o seu consumo ou fidelizar à marca, até porque a Sagres não tem uma representação forte no mercado do Reino Unido.

 

Aliás como deve estar ao corrente e provavelmente mais informado do que eu, o aumento da problemática do alcoolismo é multifactorial, contribuindo grandemente os factores psico-sociais, e não se pode reduzir meramente a uma questão de disponibilidade física.

 

Simpatizamos uniquivocamente com a sua preocupação relativamente ao consumo exagerado de álcool. E de forma alguma o LUSO2010 pretende neglicenciar o fenómeno social do binge drinking ou promover qualquer situação que o favoreça. Não acreditamos no entanto que a agenda e os motivos do LUSO2010 favoreçam ou promovam de alguma forma a sua ocorrência, uma vez que um dos objectivos deste evento é o networking para o qual é fundamental a integridade das capacidades mentais.

 

Ao dispor.

Pela organização do LUSO2010,"

Vera Barbosa

 

Resposta:

 

Bom dia
Desde já agradeço a sua resposta ao email e respeito a sua perspectiva.
Obviamente que discordo com a sua posicão.

 

A minha missão é alertar a sociedade portuguesa (factos cientificos e empiricos) para determinadas praticas (falta de Ética) que promovem e reforçam o consumo, o abuso e a dependencia das drogas licitas, incluindo o alcool e a nicotina, e as drogas ilícitas.

 

Faço aqui um apelo: Dedique algum do seu tempo a informar-se sobre esta tematica. Estou disponível.
As crianças são um tesouro demasiado precioso (potencial) para ser negligênciado, em detrimento de interesses económicos, associações e profissionais.

 

Sucessos para o Luso 2010 e que os JOVENS, sejam os principais beneficiados, com o evento.

 

Portugal precisa de "Capital Humano" criativo e dedicado.
Os meus cumprimentos

 

João Alexandre Rodrigues

Addiction Counselor

(Art of Counseling)