Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Prevenção das Dependências - Art of Counseling

Prevenção significa: Prevenir, Adiar e Reduzir o abuso de substâncias psicoactivas geradoras dependência crónica, progressiva e fatal.

Prevenção das Dependências - Art of Counseling

Prevenção significa: Prevenir, Adiar e Reduzir o abuso de substâncias psicoactivas geradoras dependência crónica, progressiva e fatal.

"Os Amigos São Para As Ocasiões"


Como é que o problema do meu amigo/a pode ser assim tão sério……?
“ A minha amiga Clara usa demasiado e anda-me a preocupar. Ela pensa que consegue controlar, mas sinto que não. Ela afirma que usar drogas não é crime nenhum, é uma coisa perfeitamente natural.”



Nem todas as pessoas que bebem e que usam drogas desenvolvem todas o mesmo tipo de sintomas e sinais e ou consequências, mas uma coisa em comum têm de certeza:
- Se o teu amigo/a tem um problema com drogas ou com álcool e, senão pedir ajuda, as coisas podem tornar-se cada vez piores.
As pessoas com problemas sérios de drogas e ou álcool não gostam de admitir esse problema, mesmo para eles próprios. No principio, podem afirmar que se sentem óptimos, que beber uns copos, fumar uns charros, usar umas linhas de cocaína são as melhores coisas que aconteceram nas suas vidas. Mas depois as coisas mudam e ficam piores. Eventualmente, se não pedirem ajuda podem desenvolver sérios problemas físicos, ex.; danos no fígado e disfunção no cérebro (células/neurónios), depressão e suicídio e alguns podem morrer com overdose. Ficar bêbado ou pedrado afecta negativamente a capacidade de raciocínio e do julgamento (avaliar as situações perigosas e de risco) podendo conduzir a comportamentos que as pessoas normalmente não têm se estivessem sem a influencia dessas substancias – tais como, fazer sexo sem tomar as devidas precauções, que pode resultar em gravidez indesejada, VIH (SIDA) ou outras doenças sexualmente transmissíveis. Consumir substancias, pode tornar-se perigoso para a saúde do teu amigo, também pode provocar o insucesso escolar, perder amigos verdadeiros, perder valores morais, acabando mesmo por perder o respeito si mesmo.

Os problemas com drogas e ou álcool não escolhem as pessoas. Também não se preocupam com que tipo de pessoa és, que tipo de cor, se és rico ou pobre, com a tua idade, com a tua sexualidade, ou de onde és. Não se importam se és um pessoa boa, ou se és um bom jogador de futebol. Qualquer pessoa poderá ter problemas com drogas ou álcool. È preciso prevenir comportamentos de risco e procurar recursos disponíveis, por ex; na escola, em amigos verdadeiros, em familiares ou profissionais.

"O que é que pode causar um problema deste tipo num dos meus amigos?"
Imensas coisas podem acontecer que conduzam a este tipo especifico de problemas. Uma dos problemas mais frequentes surge nas famílias, tal como doenças do coração, do cancro e diabetes. Se ambos ou um dos pais do teu amigo é um alcoólico, ou se existe uma historia de alcoolismo ou dependência de drogas é muito provável que o teu amigo também se torne num alcoólico ou num dependente de drogas.
Na maioria dos casos, as pessoas bebem ou consomem drogas como forma de evitar os problemas mais aborrecidos e desconfortáveis que surgem no dia-a-dia. Por exemplo, usam substâncias se sofrerem algum tipo de pressão da parte do seu grupo de amigos, se têm stress/pressão na relação familiar, a irritação e o sentimento de que os adultos têm uma tendência para tentar controlar a vida dos filhos/as , e ou o sentimento horrível de que se é diferente das outras pessoas todas. Usam drogas e ou álcool para se sentirem melhor consigo mesmos. Beber ou consumir drogas, pode tornar as coisas ainda piores, porque depois de experimentar, o mais importante é ficar pedrado ou sob o efeito do álcool, e uma vez que isto aconteça torna-se difícil parar. Depois precisa de usar mais, e mais, para se sentir normal. Isto é um problema na vida dos jovens que consomem substancias. O álcool e as drogas alteram a forma como se pensa. Sob o efeito de substancias os jovens acreditam que as coisas estão melhor ou pior do que realmente estão. O álcool e ou drogas fazemproporcionam uma sensaçãode bem estar; “sintas bem” quando “pedrado”, mas quando o efeito desaparece, começam a sentir-se deprimidos.

"Porque é que é tão difícil para as pessoas receberem ajuda?"
Para a maioria das pessoas, incluindo os jovens, torna-se muito difícil e doloroso admitir que tem um sério problema com substancias. È especialmente difícil, porque quando se é jovem nunca se imagina que um problema destes possa existir. A maioria das pessoas pensa que os dependentes e os alcoólicos são pessoas adultas, de idade e que vivem na rua, na realidade, pode acontecer a qualquer um. As pessoas que desenvolveram um problema sério com substancias, incluindo o álcool, dizem que o problema não é assim tão grave, que não consomem assim tanto e que eles sabem perfeitamente o que está a acontecer. Afirmam que controlam a situação. Nestes casos, negar a existência de um problema é muito comum. De facto, esta negação, em conjunto com o esconder o abuso das substancias dos amigos, torna-se em muitos casos, um problema tão sério como o próprio problema de dependência das drogas e ou do álcool. Ficar dependente de álcool ou drogas acaba por “cortar” com as relações com as pessoas que se preocupam com o bem-estar, acabando por ficar sozinho, confuso e assustado.
Os dependentes acabam por passar grande parte do seu tempo sozinhos, afirmam que conseguem resolver sozinhos o problema e ou pensam que arranjando um namorado/a ira conseguir resolver o problema por eles. Seguem este comportamento como forma de manter escondido o problema de abuso de substancias. Em primeiro lugar, o teu amigo precisa de admitir que o abuso de drogas ou álcool esta a desgovernar completamente a sua vida. De qualquer maneira, ainda podes fazer alguma coisa caso o teu amigo não admita que tenha problema.

"O que é que posso fazer para ajudar o meu amigo/a?"
È possível, ajudares um amigo que tem um problema sério com álcool e ou outras drogas. Se o teu amigo aceita ou não a tua perspectiva e ou sugestão é na realidade da única e exclusiva responsabilidade dele. Por vezes, uma abordagem a um amigo que está com problemas, acompanhado de um outro amigo mutuo, pode tornar a vossa intervenção mais fácil porque estás em vantagem em termos de segurança e apoio, visto vocês serem duas pessoas.
O primeiro passo para que o vosso amigo receba realmente a ajuda é; ele precisa de falar com alguém que o possa orientar sobre o seu problema com o uso de drogas ou álcool. Eventualmente, poderá admitir que tem um problema sério e concordar em parar completamente com os consumos de alcool e ou outras drogas. O teu amigo precisa de auxilio e de alguém em quem confie o seu problema. Tu não consegues forçar ou convencer alguém a pedir ajuda, mas podes encorajar e apoiar o teu amigo a procurar ajuda e quem sabe a encontrar ajuda profissional.
Se estás preocupado com um amigo que tem problemas é importantíssimo que fales com alguém, em privado, que sintas que te pode ajudar e orientar numa situação tão difícil como esta. Falar com alguém sobre o problema do teu amigo não significa que sejas desleal ou que o estejas a trair. È importante saberes os factos, coisas concretas que tenham acontecido e ou que eventualmente tenhas observado, se consideras ajuda-lo. Não procures ajudar o teu amigo sozinho, sem antes falares com alguém em quem confies; por exemplo, um professor/a, doutor/a, enfermeiro/a, pai ou mãe, um profissional de saúde (psicólogo ou conselheiro) que tenha conhecimento e que te possa orientar neste teu plano. Podes pedir a esta pessoa que mantenha a vossa conversa confidencial, contudo é importante fazer algo, antes que possa acontecer algum acidente. A vida do teu amigo/a é demasiado importante, por isso é preciso agir. Não precisas de mencionar o nome do teu amigo, podes optar por falar de uma maneira geral sobre o problema. Como podes compreender falar com um profissional poderá ajudar-te a escolher qual a orientação mais eficiente numa situação tão delicada como esta.
Se decidires falar com o teu amigo podemos dar-te algumas orientações que podem ajudar-te e também ao teu amigo considerando um plano sobre como e o que é que podem fazer:
- Procura perceber se a altura para falarem sobre esse assunto é a mais apropriada. Fala com o teu amigo/a quando ele esta sóbrio e com “a cabeça no lugar”; por exemplo, antes da escola começar.
- Nunca acuses o teu amigo de ser um alcoólico ou um drogado, em vez disso, procura expressar as tuas preocupações. Tenta não culpar o teu amigo pelo seu problema; se o fizeres ele/ela pode virar-te as costas imediatamente.
- Fala sobre os teus sentimentos em relação aquilo que consideras que é o problema. Diz ao teu amigo/a que estás preocupado, e como te sentes ao vê-lo bêbado ou sobre o efeito das drogas.
- Diz ao teu amigo o que é que o viste fazer por ex. algo disparatado e inapropriado, enquanto ele estava sob o efeito do álcool e ou outras drogas. Dá exemplos específicos. Diz ao teu amigo que estás a procurar ajuda-lo, da melhor maneira possível.
- Fala de uma maneira compreensiva, sem "pena dele", mas realça a importância da amizade, principalmente quando se precisa do apoio de uma amigo.
- Prepara-te para a negação e para a raiva (hostilidade, agressividade verbal). O teu amigo pode reagir dizendo que não existe problema nenhum e ficar zangado contigo. Muitas pessoas com problemas com álcool e ou outras drogas reagem desta maneira. Quando confrontados com o uso a tendência é defenderem-se, culpar as outras pessoas pelo problema, ou dar uma longa lista de desculpas/razões pelas quais usam álcool ou outras drogas. Prepara-te, porque também poderá culpabilizar-te e dizer-te que não compreendes os seus problemas. Lembra-te de que não és responsavel ou culpado, pelo problema dele. Estas a dizer-lhe que estas disposto a ajuda-lo, se ele quiser.


- Procura identificar onde é que podes ser útil. Podes acompanha-lo e irem juntos procurar ajuda. Prepara-te para seguires este plano. Este gesto poderá revelar ao teu amigo que realmente estas ali para o ajudares e que te preocupas com ele.


Caso te sintas magoado ou desconfortavel com alguma coisa procura alguem para desabafar, alguem que sintas que te poderá orientar e ajudar, familiar, pai e/ou mãe, conselheiro ou psicologo, neste assunto tão delicado. Por vezes, acontecem situações na nossa vida em que nos sentimo impotentes e confusos e a melhor forma de lidar com estas emoções é partilhar com alguém de confiança.