Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Prevenção das Dependências - Art of Counseling

Prevenção significa: Prevenir, Adiar e Reduzir os consumos de substâncias geradoras de abuso, dependência crónica, progressiva e fatal.

Prevenção das Dependências - Art of Counseling

Prevenção significa: Prevenir, Adiar e Reduzir os consumos de substâncias geradoras de abuso, dependência crónica, progressiva e fatal.

Segurança na Net

Durante a minha estadia nos EUA ouvi um especialista sobre segurança a afirmar que é tão perigoso permitir que uma criança navegue na net sem supervisão dos pais como deixar que ela (criança) ande sozinha na rua.
Sem alarmismos, mas com sabedoria nunca é demais supervisionar, educar, ensinar, orientar e encaminhar as crianças no mundo dos adultos.

http://www.miudossegurosna.net/

o assunto é diferente...mas tem tudo a ver com filhos (preciosos) e pais (exemplos). Vai dar tudo ao mesmo. Visitem

http://www.bipp.pt/

Jovens Recorrem ao Consumo de Drogas e Alcool de forma a Praticarem Sexo

Adolescentes e jovens adultos europeus consomem bebidas alcoólicas e drogas numa estratégia deliberada para praticarem sexo. Estudos publicados pelo BioMed Central através do boletim BMC Public Health revelam que um terço dos jovens com idades compreendidas entre os 16 e os 35 anos e um quarto das raparigas que participaram neste estudo consomem bebidas alcoólicas de forma aumentarem as possibilidades de praticarem sexo, enquanto o consumo de cocaína, ecstasy e cannabis é utilizado para prolongar a duração da relação sexual.

O estudo foi conduzido por investigadores com conhecimentos na área da saúde publica e das ciências sociais por toda a Europa. Mais de 1.300 pessoas com idades entre os 16 e os 35 anos sociavelmente activos na “vida nocturna” completaram questionários confidenciais.

Possivelmente, a maioria dos participantes neste inquérito iniciaram os consumos de bebidas alcoólicas – “primeiros “copos” entre os 14 e os 15 anos. Três quartos tentaram ou consumiram cannabis, enquanto 30 porcento consumiram uma vez, pelo menos, ecstasy ou cocaína.

De uma forma geral, o consumo de bebidas alcoólicas “apadrinha” a relação sexual, enquanto a cocaína e o cannabis são utilizados para excitar e produzir sensações relacionadas com o sexo. Apesar destas sensações desinibidoras em termos da relação sexual, todavia provocadas pelo consumo de bebidas alcoólicas e de outras drogas, adoptam-se comportamentos de risco acompanhados com sentimento de remorso após o acto sexual sob a influencia de drogas. Aqueles jovens que tenham estado sob a influencia do álcool (alcoolizados) durante 4 semanas é provável terem tido experiências sexuais com 5 ou mais parceiros sem a utilização de preservativo, acompanhado de sentimentos de remorso e/ou arrependimento após as suas experiências sexuais depois de consumirem álcool e ou outras drogas nos últimos 12 meses. O cannabis, a cocaína e o ecstasy estão interligados em semelhantes consequências.

“As tendências registadas nas ultimas décadas revelam que faz parte da rotinas normais da actividade nocturna, entre os jovens na Europa, o consumo de drogas e bebidas alcoólicas onde predomina os “consumos excessivos; os jovens perdem a capacidade de parar de beber e/ou impor limites nas quantidades ingeridas (binge drinking) quem o afirma é o autor do estudo Mark Bells, da Universidade de Liverpool - John Moores. Milhões de jovens europeus consomem drogas e bebidas alcoólicas de forma que condicionam e alteram padrões de comportamento nas suas escolhas aumentando assim os riscos de praticarem sexo sem preservativo bem como depois se arrependerem de terem tido certas experiências relacionadas com o sexo. Apesar das consequências negativas, descobrimos que alguns jovens consomem, de forma deliberada, certas substancias de forma a atingir certos efeitos/sensações relacionados com o sexo.”

A probabilidade de jovens cujas com idades abaixo dos 16 anos de praticarem sexo é maior se consumirem bebidas alcoólicas, cannabis, cocaína ou ecstasy. Em particular, as raparigas com idades até aos 16 tornam-se mais vulneráveis de praticarem sexo se consumirem álcool ou cannabis.A actividade sexual acompanhada com o consumo de substancias não é algo que acontece espontaneamente, na maioria dos casos, acontece associado à motivação para o sexo.” afirma o co-autor psiquiatra consultor Amador Calafat. Intervenções direccionadas para a actividade sexual são desenvolvidas, conduzidas e implementadas independentemente das direccionadas para o consumo de substancias e vice versa. De qualquer forma, os jovens encaram o álcool, as drogas e o sexo como parte da mesma actividade social e abordar estas questões exige um esforço e uma abordagem conjunta.”

Artigo adaptado do Medical News Today

As crianças são demasiado preciosas para serem negligenciadas


"As crianças não sabem o quanto são amadas até lhes ser transmitido por gestos e acções” Jerry Moe - National Director of Children’s Programs at the Betty Ford Center